06/11/2017 01h11 - Atualizado em 06/11/2017 01h11 Cotidiano

Primeiro dia do Enem: 30,2% de abstenções

Com o tema da redação sobre desafios para formação educacional de surdos no país, o Inep estima que cerca de 3 mil surdos e deficientes auditivos participaram do primeiro dia de provas do ENEM, ontem. Destes, 1.700 utilizaram um novo recurso oferecido pelo Inep de uma “vídeo prova” traduzida em língua brasileira de sinais. Os demais (1.300 participantes) optaram por fazer a prova em turmas com tradutores para auxiliar na comunicação.

Foram registradas 30,2% de abstenções, a maior taxa em oito anos - em 2009, a média foi de 37,7% de ausências. Dos 6,7 milhões de inscritos neste domingo, 4,3 milhões marcaram presença hoje, de acordo com informações preliminares do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (Inep) e do Ministério da Educação. No ano passado, a média de faltas dos dois dias de prova foi de 29,19%.

Dentre todos os participantes, 273 foram eliminadas por descumprimento das regras gerais. Destes, nove tiveram objetos proibidos identificados através do detector de metais. No primeiro dia de prova, o MEC verificou quatro ocorrências: duas de pessoas que saíram correndo com o caderno de questões antes do horário permitido, além de outros dois locais de provas onde não foi possível fazer a aplicação do Enem por problemas de energia - um em Teresina, no Piauí, e outro em Uruaçu, em Goiás.

O MEC ainda não possui o número de quantas pessoas não puderam fazer o teste por problemas técnicos, mas assegurou que os participantes não serão prejudicados e poderão refazer o Enem nos dias 12 e 13 de Dezembro.

Notícias Relacionadas

Inversão de valores: como lidar em sala de aula?

Senac/RN promove ciclo de palestras gratuitas sobre o mercado de trabalho

Hora no dedo

Campus Party começa em Natal

Comentários