22/08/2017 08h08 Mais

Marcas do passado que entenderam o futuro

O termo “pivotar”, utilizado entre investidores, define uma mudança de rumo, um giro em outra direção. Com a velocidade em que as tecnologias surgem e indústrias inteiras são afetadas, a disposição e a capacidade de pivotar é algo cada vez mais considerado e, em alguns casos, vitais para um negócio. Para as grandes corporações, esse movimento é complicado quando não, impossível. Por isso, evoluir organicamente ou incorporar a inovação ao longo do tempo acaba sendo o mundo perfeito para algumas marcas.

Na semana passada, a revista Fast Company divulgou as 25 empresas que devem ser observadas por seu potencial de inovação e por uma perspectiva promissora. Em um ranking liderado e povoado por empresas de tecnologia como Google, Amazon, Apple, Tesla, Netflix e Facebook, também há empresas com décadas de existência. Do total, sete existem há mais de quarenta anos: Starbucks, Patagonia, Nike, Adidas, HBO, Ikea e Disney. Cada uma delas vive um momento específico, mas todas aparecem na lista por um motivo especial: criaram ecossistemas de valor.

Notícias Relacionadas

Nova estratégia a caminho

Adeus anunciado?

Tá liberado

Negócios criativos em pauta

Comentários