15/08/2017 02h08 Mais

Nova estratégia a caminho

A semana passada foi uma das mais agitadas na história recente da Netflix. Dois dias após anunciar sua primeira aquisição, a empresa de HQs Millarworld, do quadrinista Mark Millar, responsável por títulos como “Kick-Ass” e “Kingsman” e “Velho Logan”, a plataforma teve um de seus principais parceiros, a Disney, anunciando que romperia o acordo para lançar uma plataforma própria de Vídeo on Demand (VOD).

Ainda na quinta-feira, 10, Ted Sarandos, diretor de conteúdo da Netflix, afirmou à Reuters que tenta negociar a permanência dos lançamentos da Marvel e da Lucasfilm, detentora de Star Wars. As duas empresas pertencem à Disney. Em nota publicada também na quinta-feira, a Netflix Brasil afirmou que o fim do acordo com a Disney está restrito aos Estados Unidos.

“Os assinantes da Netflix nos Estados Unidos terão acesso aos filmes da Disney no serviço até o final de 2019, incluindo todos os novos filmes que estrearão nos cinemas até o final de 2018. Continuamos a fazer negócios com a Disney globalmente em muitas frentes, incluindo o nosso relacionamento com a Marvel em andamento”, diz a nota da Netflix. No próximo dia 18, Marvel e Netflix lançam Os Defensores, que reúne os personagens de outras quatro séries desenvolvidas em parceria: Demolidor, Jéssica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro.

Notícias Relacionadas

Quer anunciar no Natal Post? A gente conta como fazer.

Arábia Saudita concede cidadania a robô

Domingo é dia de ENEM

Confira 3 dicas de como curtir o carnaval com segurança

Comentários