31/08/2017 19h08 Na Web

Aposentadoria forçada

Não há uma maneira gentil de dizer isso: a linha de dispositivos móveis da Microsoft é um zumbi. O investimento é mínimo, a companhia cortou quase que totalmente os investimentos e postos de trabalho e mesmo boas ideias como o Continuum viraram gimmicks para inglês ver.

A maior parte da culpa recai sobre a própria Microsoft. Além de ter entrado tarde na festa, quando iOS e Android já estavam estabelecidos e dominavam o mercado a gigante de Redmond meteu os pés pelas mãos mais de uma vez, principalmente no que dizia respeito a suporte e atualizações. Quando o Windows Phone 8 foi lançado foi decidido que os donos de WP7 não receberiam a atualização e teriam que se virar com o remendo 7.8; não contente ela repetiu a dose com o Windows 10 Mobile e os donos de aparelhos até que recentes ficaram mais uma vez a ver navios.

Como o CEO da Microsoft Satya Nadella saiu cortando tudo o que fazia volume desnecessário, a linha mobile da empresa foi totalmente colocada de escanteio de modo a focar em soluções mais rentáveis como nuvem e mercado corporativo (a divisão Xbox é um caso… curioso); dessa forma compromisso com pós-venda deixou de ser prioridade e quem comprou um Windows Phone, qualquer que se seja ficou com cara de tacho, sem lenço sem documento e sem suporte/updates. Ainda que tal estratégia venha dar retorno, o impacto na imagem da Microsoft não foi dos melhores.

Quem sentiu isso na pele e não está nada contente com a empresa é o departamento de polícia da cidade de Nova Iorque. Entre abril de 2015 e o início de 2016 ela investiu US$ 160 milhões na compra de 36 mil aparelhos Windows Phone 8.1, a saber Lumia 830 e 640 XL para  equipar seus policiais e mantê-los conectados. O prefeito Bill de Blasio chegou na época a elogiar a proposta, chamando-a de “um passo importante rumo ao século 21”. Sim, também estou rindo.

Notícias Relacionadas

Privacidade assegurada?

Star Wars e a força do engajamento

Simule o combate ao Aedes aegypti em um game online

Objeto desconhecido é avistado pela Nasa

Comentários