20/06/2017 13h06 Na Web

Papelão em carne

O Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, criticou ontem a narrativa da Operação Carne Fraca pela Polícia Federal. Maggi reclamou que o Ministério da Agricultura não foi consultado e disse que poderia ter esclarecido pontos que foram considerados irregulares pela PF, mas são práticas do setor.

“Em função da narrativa é que se criou grande parte dos problemas que temos hoje”, afirmou. Após a entrevista, Maggi disse que não ficaria “batendo boca” com a PF via Imprensa.

Ele citou um áudio sobre papelão e disse que ficou claro que se tratava de embalagem, e não que o material seria misturado à carne, como indicou a polícia. “É uma idiotice. As empresas gastaram milhões de dólares para conquistar mercados, e vão misturar papelão?”, questionou.

Maggi também citou outro áudio que mostra um dono de frigorífico adquirindo carne de cabeça de porco para usar em linguiça. "Carne de cabeça de porco pode ser utilizada em determinados porcentuais, em determinados produtos. Está no regulamento", completou.

Notícias Relacionadas

StartOut para as start-ups brasileiras

Brasil na elite dos games

Olhada na História

Mineração na Lua

Comentários