07/10/2015 16h10 - Atualizado em 07/01/2016 17h01 Natal

Grande Natal é eleita a melhor região metropolitana do Nordeste para se viver

Se pra você Natal é uma das melhores cidades do Brasil para se viver, saiba que você não está errado. Segundo pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgada ontem (5), a região metropolitana de Natal, que compreende 11 municípios, ficou com o título de melhor cidade do Nordeste e a nona melhor do país.

A pesquisa leva em consideração dados demográficos do IBGE coletados entre os anos 2000 e 2010, no que eles chamam de vulnerabilidade social. A vulnerabilidade social leva em consideração a infraestrutura urbana, capital humano, renda e trabalho. Na nova pesquisa, a vulnerabilidade social de Natal caiu 29,6%, de 0.446 para 0.314, a segunda maior queda do país, perdendo apenas para a Região Metropolitana Vale do Rio Cuiabá, no Mato Grosso. Para o índice, o número mais próximo do zero é melhor.

Dentro de cada uma das áreas consideradas para o Índice de Vulnerabilidade Social, vários itens são analisados, entre eles a mortalidade infantil, que em Natal caiu 57,7% nos 10 anos pesquisados, de 40 para 17 mortes para cada grupo de 1000 nascimentos. A pesquisa ainda mostrou que em 2010, a região metropolitana de Natal era 90% urbanizada e que a taxa de crescimento dos 11 municípios foi de 1,86% ao ano, maior que a média nacional de 1,17%.

Dos 11 municípios, o maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é da cidade de Parnamirim, seguido de Natal e São Gonçalo do Amarante. Das 16 regiões metropolitanas analisadas nessa pesquisa, que são Belém, Belo Horizonte, Vale do Rio Cuiabá, Curitiba, Região de Desenvolvimento Integrado do Distrito Federal (Ride-DF), Fortaleza, Goiânia, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, Grande São Luís, São Paulo e Grande Vitória, a que teve o melhor Índice de Vulnerabilidade Social foi Porto Alegre, enquanto o Brasil inteiro passou de uma região de alta vulnerabilidade social no ano 2000, para média vulnerabilidade social em 2010.

Notícias Relacionadas

ID Jovem, benefício dobrado

Escola de Música da UFRN promove concerto gratuito em homenagem às mulheres

Eu quero é botar meu blo.. OPS minha quadrilha junina na rua!

I Mostra de Cultura: inscrições abertas

Comentários