23/09/2015 09h09 - Atualizado em 23/09/2015 10h09 RN

HUB: é caro, mas é ótimo!

Em outros estados, o HUB da Latam é celebrado e disputado com unhas e dentes. Defendido com afinco pela população. Muitas vezes em Natal, não se vê o mesmo apego. 

Por que será?

A falta de apego do natalense se dá em muito pelo alto custo que a vinda do HUB significa, além de uma auto-estima já culturalmente abalada através dos anos. Porém, será que a vinda do núcleo de conexões sai mesmo tão cara assim? Comparado com as outras capitais concorrentes, Fortaleza e Recife, Natal é a mais próxima da Europa, como é de conhecimento de todos. E isso significa sim, uma economia de tempo e querosene, entre outros detalhes.

O querosene de aviação, inclusive, é mais barato no RN, devido a uma iniciativa de incentivo fiscal promovida pelo governo do estado. O querosene é produzido no próprio RN. Autossuficiente todo.

Ao se transformar em um HUB, o Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves vai ganhar mais 22 "vagas" de avião. Atualmente ele tem 20. O que significa, além de maior fluxo de pessoas, maior número de turistas na cidade, que só tem a ganhar com isso. Mais passageiros e mais empregos. O HUB prevê a criação de até 13 mil novos cargos em terras potiguares. Um reflexo antecipado disso já é a criação de novos cursos para áreas voltadas à aviação e ao cotidiano de um aeroporto.

Tudo isso tem um preço, claro, e no caso do RN, esse preço é o mais salgado.

Em  Pernambuco, o custo de instalação seria de de R$ 338,2 milhões, no Ceará, R$ 471,2 milhões, e no primeiro ano de operações no RN, o custo seria de R$ 524,2 milhões. Apesar de ser o mais caro, o RN é a maior promessa de crescimento e desenvolvimento,  além das melhores vantagens. Nessas horas é sempre bom lembrar do velho ditado que diz que o barato às vezes sai caro.
Fica a dica, Latam!

Notícias Relacionadas

RN

Ação imediata

RN

RN ganha apoio para produção salineira

RN

Aprovação recorde

RN

Santa Cruz ganha melhorias no trânsito

Comentários